David Chow Promete trazer mais empresários para Cabo Verde

9O investidor David Chow, mentor do resort turístico-imobiliário Ilhéu de Santa Maria, o maior empreendimento a ser construído na Praia da Gamboa na cidade da Praia em dimensão e volume de investimentos, promete trazer ao país mais empresários e empresas chinesas, de diversos ramos de atividades. Estas informações foram avançadas pelo empresário, após o encontro entre o Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e uma missão do Fundo de Desenvolvimento China-África (China-Africa Development Fund – CAD Fund), que se encontrava em Cabo Verde.

“Acho que o PM é muito determinado, e quer fazer algo para Cabo Verde, e isso encoraja-me muito. O primeiro-ministro pediu-me para trazer mais empresários a Cabo Verde, e eu, o prometi que tentarei trazer os meus amigos e outros empresários e empresas chinesas, de diversas áreas, como agricultura, área financeira e outras”, garante.

A intenção, diz Chow, é fazer com que mais países prestem atenção a Cabo Verde, de forma que esteja preparado para a globalização. “Mesmo com a presença do Fundo de Desenvolvimento China- Africa, dos investimentos no sector do turismo, estou a tentar, juntamente com o Primeiro-ministro acelerar as coisas, e garantir algumas facilidades para a promoção do sector turístico”, realçou o investidor Chinês.

Em resposta, o Chefe do Executivo garantiu-lhe que há uma previsão de crescimento do mercado turístico na ordem dos 40% para os próximos dois a três anos. Isto leva o PCA do grupo Macau Legend Development a afirmar que “a mensagem para o investimento é clara, e a outras áreas da indústria podem servir de base para este crescimento, como por exemplo, o sector agrícola, infraestruturas, fornecimento de água, eletricidade, até mesmo, no sector do golfe ou da banca”. Novos mercados.

É objetivo deste investidor estimular um novo mercado emissor de turistas, no caso o africano. “Para além do mercado europeu, acho que iremos atrair turistas da África Ocidental”. Para isso, afirma, estar engajado, no sentido de melhorar a conectividade ao nível de transportes com a Nigéria, ou até mesmo, com o Senegal, Gabão ou Camarões. Uma forma, explica, dos empresários virem “relaxarem”.

Mas Chow pretende ir ainda mais além, visto que, pensa introduzir no país, produtos agrícolas, nomeadamente fertilizantes orgânicos que existem na China, e que não precisem de muita água para a produção. “O objetivo é abastecer o mercado turístico” ambiciona David Chow, para quem, além de sol e praia, Cabo Verde terá para servir aos turistas, campos de golfe e quintas de produção de alimentos saudáveis.

Este empresário é o responsável pela construção na cidade da Praia, do Resort turístico-Imobiliário do ilhéu de Santa Maria. Quanto ao CAD Fund, é um dos principais instrumentos para fomento do investimento chinês em África. Já investiu em 36 países da África um total de 84 projetos, num montante que ronda os 3,2 mil milhões de dólares.